Lavanderia – quanto mais cheiroso, mais lixo!

Mais um dia típico de lavanderia. Ainda bem que hoje existe máquina de lavar.
Oi, meu nome é Planeta Terra. Você poderia, gentilmente e se não for muito incômodo pedir isso, parar de poluir a água que eu, gentilmente e sem incômodo nenhum, forneço pra você sobreviver?
Hã, oi, que? Eu poluo?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura. E se eu te dissesse que a água é dura e, dependendo da dureza dela, você precisará de mais ou menos sabão! OI? QUE? HÃ? WHAT??? Sabe quando você está andando na rua e passa um caminhão com um carburador soltando uma fumaça péssima e você segura a respiração pra não inalar? Essa é a sensação dos peixes, quando o amaciante cheirosinho pra gente, passa por eles no Oceano. Só que eles não tem como prender a respiração. Pra finalizar o show de horrores, todos os produtos convencionais que usamos para lavar roupa são tóxicos. Não só eles poluem nossas águas (que, não se esqueçam, é nossa principal fonte de sobrevivência), como são programados para estragar nossas roupas e ainda passam para a pele. Fora isso, ainda tem a embalagem!!! Oh my Gaia!

Calma!

A boa notícia é que nem sempre o biodegradável precisa ser caro ou difícil. A outra boa notícia é que eu juntei tudo que você precisa saber nesse post lindo e incrível de delicioso. Então sem mais eco-terrorismo ou piadas, se liga nas informações e nas receitas 😉

_____________________________________________________________________

 

Tudo que eu uso em casa para limpeza e lavanderia. Economizo bastante espaço nos armários e tempo no supermercado.

Antes de mais nada, gostaria de dizer que amo a minha mãe e que sou muito grata a todos os ensinamentos para minha vida adulta. Infelizmente, nada disso abaixo foi ela que me ensinou (hauhauahau). Segundo e o MAIS IMPORTANTE para esse artigo: não pulem direto para as receitas!!! Leiam as informações antes, pois o mais importante aqui é entender a parada. Receita tem um monte e vocês vão ver que não vai adiantar usar biodegradável, se não entenderem a química da coisa (me doeu muito admitir que estou precisando da matéria química na vida).

 

Não rotulem os outros, mas leiam os rótulos (dos produtos)!

  1. Os primeiros ingredientes são os em maior quantidade (da um google nesses ingredientes)
  2. Mesmo que o órgão público diga que a quantidade de coisa ruim é mínima, químicos são tóxico acumulativos e você usa desde que nasce, até depois que morre (por que as suas roupas de tecido sintético vão continuar no mundo e alguém vai lavar pra usar).
  3. Ainda no quesito quantidade mínima de tóxicos, você tem o direito de não usar nada tóxico, nem mínimo!
  4. Para a indústria, é mais fácil trabalhar com fórmulas iguais e que têm total potencial de dar certo. Assim, ela produz uma coisa só, vende pra todo mundo e tem menos trabalho. E o “dar certo” é limpar rápido a todo custo, independente se polui o mundo ou não.
Composição do Omo Multiação
Composição do Omo Cuidado
Sabão em pó Ypê – reparem como os ingredientes são praticamente os mesmos. Alguns mudam o nome, mas a função é a mesma quando se pesquisa sobre cada um deles.
  • Tenso ativo aiônico: TENSOATIVO = SURFACTANTE = LAURIL ETHER SULFATO DE SÓDIO.
    • Pra que serve? Os tensoativos possuem propriedades detergentes, molhantes, espumógenas. Sendo responsáveis por retirar oleosidade, produzir espuma, permitir a penetração da água. São substâncias utilizadas para limpeza em geral, pois conseguem “envolver” sujeira e retirá-la junto com a água.
    • Qual o problema? Esses surfactantes são os causadores da espuma nos rios, afetam as propriedades físico-químicas e biológicas dos solos e podem permanecer no meio ambiente durante um longo período. Segundo estudo, o lauril sulfato de sódio é capaz de modificar o funcionamento de proteínas e passar pelas membranas enzimáticas, provocando efeitos tóxicos em animais e também em humanos.
  • Tamponantes
    • Pra que serve? os tampões ou agentes tamponantes têm a função de manter o pH das formulações, garantindo sua estabilidade. Cada lugar é abastecido com águas diferentes, mas as fórmulas tem que ter a mesma eficácia. Por isso, precisam de algo que as mantenha estáveis, independente das variações onde forem aplicadas (link).
  • Coadjuvantes
    • Pra que serve? Sais alcalinos como o carbonato de sódio que ajudam na remoção de sujeiras do tipo argilosas, que tensoativos não conseguem remover com eficiência. Na verdade cada tipo de sujeira necessita de uma diferente forma de lavagem. Mas com a vida moderna e corrida, o consumidor quer sempre soluções e milagres em um único produto (link).
  • Sinergista: (que p*rra é essa?) sinceramente, até agora ainda não entendi pra que serve isso. Procurei muito e achei palavras relacionadas a isso como antioxidante, ácido cítrico e EDTA (link).
    • Pra que serve? Tudo que consegui entender é que é um negócio que mantém a cor e o cheiro do sabão e também ajuda na ação do tensoativo na tal da água dura (tá foda, acho que nunca escrevi tanto palavrão em um post desse blog).
  • Enzimas: Outros removedores de manchas.
  • Branqueador ou clareador óptico:  ou mais  conhecido como ilusão.
    • Pra que serve? Em determinados sabões em pó são encontrados clarificantes ópticos. São corantes que absorvem luz ultravioleta, emitindo luz fluorescente azul. Assim, através da luz azul, a cor amarela é mascarada para o olho humano, apesar de ainda estar presente no tecido link.
  • Carga: (que p*rra é essa? O retorno). Achei o carbonato de cálcio e magnésio relacionados a esse termo. Não encontrei composição química, mas sim explicações como “função” de carga.
  • Corantes e fragrância:
    • Qual o problema? eles podem causar alergias respiratórias, de contato, irritações e ressecamento da pele. No meio ambiente, essas substâncias podem aumentar a demanda bioquímica de oxigênio.

outras fontes: dicionário do sabão link

Parece que as empresas fazem de propósito. Colocam nomes bem complicados ou não colocam a composição química de nada. Ou seja, se alguém tiver alergia, precisa mandar email e solicitar ao fabricante. Isso pode demorar dias (eu estou esperando e-mail da Omo há semanas!), se é que haverá resposta concreta. Não entendo por que não existe uma lei que obriga a empresa a colocar na caixa a composição exata dos ingredientes. Medo de alguém roubar? Não seria um direito meu/seu/nosso saber o que coloco no meu corpo, na minha roupa e despejo na água do mundo? Isso deveria constar na embalagem e não ser uma solicitação extra por e-mail. PS: se você ou alguém que você conheça, possa contribuir com essas informações que faltam aí dos rótulo, entra em contato, please!

_____________________________________________________________________

 

Segue lista de ingredientes biodegradáveis e caseiros (muito mais fáceis de entender):

Bicarbonato de sódio, seu lindo! Casa comigo!!!
  • bicarbonato de sódio: também chamado de Hidrogenocarbonato de sódio NaHCO3. Muito usado na culinária. Embora algumas pessoas tenham alergia, não é um ingrediente que faz mal a pele, tanto que pode ser ingerido. Encontrado na natureza ou produzido de forma artificial em laboratório, porém continua sendo biodegradável. Através do calor, umidade e em contato com o ácido, o bicarbonato reage e libera dióxido de carbono. Além disso, suaviza a água e ajuda a manter o pH neutro para que o detergente possa trabalhar de forma mais eficiente. Mantém suas roupas coloridas e também obtém os brancos mais brilhantes.
Carbonato é tipo aquele primo/prima muito maneiros do Bi, com quem você se da muito bem.
  • carbonato de sódio: também chamado de Soda Na2CO3. Mais utilizado em produtos de limpeza pois é ótimo com gordura. Não pode ser ingerido e seu contato direto com a pele deve ser evitado, por causar irritações. Carbonato de sódio reage muito mais forte e é mais básico que o bicarbonato. Portanto, geralmente é melhor para os produtos de limpeza.

Referência: Smarticular link.

Vinagre alemão que vem no vidro.
  • vinagre: antibactericida e também atua na fibra da roupa. Ele dissolve de forma suave os resíduos do sabão, por exemplo.
Sabão natural feito com óleo essencial de limão.
  • sabão biodegradável: qualquer sabão de procedência vegetal (antigamente e ainda hoje, alguns usam gordura animal), feito com manteigas vegetais, óleos vegetais e óleos essenciais, que passam por processo de saponificação.
  • ácido cítrico: outro antibactericida, fungicida, anticoagulante e sequestrante. Fora o cheirinho fresco. Da pra comprar em pó, ou utilizar as cascas de limão por exemplo.

 

_____________________________________________________________________

 

Nem tudo que é duro, é bom!

Antes se seguirmos para as receitas, tem mais uma coisinha. O mais importante não é o produto que você usa, mas sim saber sobre a tal da água dura ou mole que abastece sua casa. Sério, depois de ter aprendido tudo isso, só consigo pensar – 18 anos freqüentando a escola pra que? A parada é a seguinte, certas coisas duras são ótimas (cada um pensa aí o que quiser rs). No caso da água, para lavar roupa e louça, água dura é péssima, pois te faz precisar de mais sabão. Deixa eu explicar e juro que depois disso só vem receita 😉

Funciona assim. A água, não é só um líquido transparente. Ela também é formada por várias outras coisas como minerais e os tais cátions e ânions que tentamos compreender nas aulas de química. Vamos substituir o nome “cátion” por magnésio e cálcio. Esses dois elementos vão determinar a dureza da água. Ok, agora imaginem o seguinte: Uma roupa com uma mancha de azeite. Você mergulha a roupa na água e a mancha não sai. Mas você adiciona um sabão na água. Se a água for dura, o magnésio e o cálcio vão dificultar a vida do sabão e ele não vai conseguir suspender a camada de azeite, pra água passar por debaixo e chegar até o tecido. Então você vai precisar de mais sabão pra dar certo. Mas se a água for mole, o magnésio e cálcio não vão dificultar a vida de ninguém. Ou seja, sem esse conhecimento, com certeza a gente precisa de um bando de produto super químico e forte, uma vez que só isso funcionaria mesmo. Repito: informação é poder! Conhecimento liberta! Te liberta das empresas espertinhas, por exemplo, ou o meio ambiente da poluição recorrente de ganância (sim, estou meio alterada nesse momento)

Mas como eu sei sobre a dureza da água? Bom, eu estou esperando a resposta da CEDAE sobre a dureza da água do Rio de Janeiro há séculos. Mas basicamente você vai ter que perguntar para o sistema de abastecimento da sua cidade. Em Berlim é só colocar o CEP no site da CEDAE berlinense que eles te falam. Vamos criar demanda para nossos órgãos públicos que nos dêem essa opção também? Por que eu juro que fucei o site todo, achei várias tabelas com um monte de número e nada de magnésio e nem dureza de nada.

Mais detalhes aqui:

Mundo e educação link, Explicatorioum link, Câmara Municipal da Serpa link e Berliner Wasserbetriebe link.

Agora sim, as receitas 🙂

 

_____________________________________________________________________

 

lava roupa

Receita biodegradável versão em pó:

  • 100g de sabão natural (de coco ou de castela são os mais utilizados pela sua eficiência e biodegradabilidade na água)
  • 100 a 150 g de bicarbonato de sódio
  • 100 a 150 g de carbonato de sódio
Sabão depois de pulsar no liquidificador.

Ralar o sabão à mão, ou colocar no liqüidificador (função pulsar). Pode ser que seu liqüidificador esquente e com isso o sabão pode derreter. Por isso, não é indicado deixar ligado batendo. Corte o sabão em pedaços menores e bata aos poucos. Pode bater com um pouco de bicarbonato, pra a consistência ficar mais de pó. Juntar tudo num pote grande e pronto. Se quiser, pode acrescentar raspas de casca de limão ou frescas ou levemente ressecadas (ralar a casca e deixar secando por um ou dois dias).

Receita biodegradável versão em pasta:

Aparência inicial do sabão em pasta. A consciência varia dependendo do sabão. Às vezes parece uma nuvem e às vezes pasta empelotada.
  • 200g de sabão natural
  • 1 xícara de bicarbonato
  • 1 xícara de carbonato
  • 500ml de água
  • 1 e 1/4 de xícara de vinagre branco de álcool

Derreter o sabão em 500ml de água. Em um balde de plástico despejar o vinagre e, mexendo sem parar, adicionar o bicarbonato. Em seguida o carbonato e o sabão diluído. Não pare de mexer, pois a mistura vai começar a endurecer rapidamente. Quando chegar a consistência de pasta, colocar no recipiente desejado, esperar esfriar e tampar.

Obs: essa mistura esquenta durante sua produção, devido a reação do carbonato, bicarbonato e vinagre. Por isso é importante não utilizar nenhuma peça de metal, para evitar queimaduras. Eu adaptei da receita original da Bonzai Aphrodite.

Receita biodegradável versão  líquida:

  • 3L de água
  • 200 g de sabão natural
  • 50ml de álcool ou vinagre branco de álcool
  • 50g de bicarbonato de sódio
  • *(opcional) raspas de limão ou óleo essencial de frutas cítricas

Derreter o sabão (pré ralado ou cortado em pedaços menores) na água quente e adicionar os outros ingredientes. Esperar esfriar e armazenar no recipiente desejado. Eu não uso muito essa receita, pois requer muita água. Prefiro a em pasta ou em pó.

*eu costumo utilizar a versão líquida para lavar à mão roupas mais delicadas. A minha preferida é a em pasta, mas também uso bastante a em pó.

A quantidade do lava-roupa vai depender do tipo de sujeira, da quantidade de roupas, do tipo de máquina e da dureza da água (olha ela aí novamente!). Sugiro experimentar aos pouco, pois realmente depende de tudo isso.

Referências: Carol Cronemberger link, Ecycle link, Bonzai Aphrotide link e Flávia Aranha link.

 

_____________________________________________________________________

 

amaciante

Fala sério, quem usa amaciante pra amaciar alguma coisa? Usamos mesmo é pelo perfume. E ainda digo mais, se o perfume é intenso, ao tirar a roupa da máquina, automaticamente achamos que está limpo.

Rótulo dos mais famosos: Cloreto de Dialquil Dimetil Amônio, Coadjuvantes, Fragrâncias, 1,2 Benzotiazolin-3-ONA, Corante, Atenuador de Espuma e Água

Receita biodegradável:

  • vinagre de álcool branco

Despeje no compartimento de amaciante ou durante o ciclo de enxágüe da máquina. Você pode acrescentar gotas de óleo essencial da sua preferência nesse ciclo da máquina, para perfumar. Sinceramente, sempre que eu fiz isso, não senti nada ao retirar a roupa da máquina. Existem outras formas de amaciar. Eu não uso essas receitas, mas vocês podem pesquisar e me contar depois;)

Referências: The Spruce link e Smarticular link

 

_____________________________________________________________________

alvejante

imagem retirada do site The Spruce

Com aquela promessa de tirar as manchas e deixar o branco mais branco. Mas qual é o preço disso? Tem o preço de um monte de Vanish caro pra caramba e tem o preço para nosso lindo meio ambiente, que fica com água poluída. Ainda tem o preço para os animais, que são prejudicados e ainda tem nossa saúde. O contato prolongado com alvejantes (contendo por exemplo o hidróxido de sódio) causa queimaduras na pele, irritação nos olhos e até nos pulmões. Além disso, é uma substância que reage com outras. Então, aquela misturinha pra potencializar a sujeira pode causar acidentes. Mesmo que você não limpe a sua casa, tem gente que limpa pra você? Essa pessoa também não merece ser exposta a tudo isso, né? E olha esse artigo da Medical News today  link  e do The Guardian link, sobre uma pesquisa que relaciona causa de doenças respiratórias crônicas com o uso de produtos de limpeza (incluindo alvejante e água sanitária – por que se não tiver os doutores falando, até parece exagero meu).

Rótulo dos mais famosos sem cloro: Alquil benzeno sulfonato de sódio, Álcool Graxo Etoxilado, Peróxido de hidrogênio, Sequestrante, Antiespumante, Corante, Fragrância, Água

Rótulo dos mais famosos com cloro: Princípio ativo, estabilizante, alcalinizante e água. (olha como eles camuflam aqui a composição!!!!!!!!!!!!)

Receita biodegradável:

  • limão (eu prefiro o tahiti ou siciliano)
  • água fervendo
  • balde

Em um balde ou bacia despeje a água fervendo e suco de limão. Aproveite para colocar a própria fruta na bacia também. Posicione suas roupas e, com a ajuda de um peso (por exemplo um pote de vidro com água dentro), deixe as roupas submersas no líquido por algumas horas. Eu também já experimentei lavar as roupas com limões dentro da máquina. Ficou com cheirinho fresco da fruta, mas não cheguei a notar diferença para a lavagem.

Referências: Sustainable baby steps link, Smartklean link, DIY network link, Smarticular link e Beyond Toxics link

 

_____________________________________________________________________

 

cheirinho bom

Depois que o perfume caseiro estiver pronto, basta armazenar em um spray. O vidro escuro preserva melhor que os transparentes ou o plástico.

A principal preocupação com perfumes, seja para roupa, corpo ou ambientes, são os conservantes e fragrâncias artificias. São ingredientes tóxicos que parecem inofensivos, mas estão contidos em tudo que utilizamos. Ou seja, o spray que você passa rapidamente é uma coisa, mas a cada produto mencionado acima, inalamos um pouco dessas substâncias (veja mais sobre esse tema nesse artigo da Ecycle link).

Receita biodegradável de perfume para roupa e ambientes:

  • 100ml de vodka (pode ser álcool, mas eu prefiro vodka)
  • 50 ml de água (todas as receitas falam pra usar água destilada. Eu uso a do meu filtro de barro)
  • mínimo de 20 gotas de óleo essencial
  • cascas de cítricos, hortaliças, folhas aromatizantes, pau de canela etc.

Em um pote de vidro coloque a vodka e as cascas de cítricos e/ou o óleo essencial. Tampe e deixe descansar por no mínimo 72h (pode deixar por semanas também). Adicionar a água e deixar descansar por mais 24h. Caso tenha usado cascas de frutas, coe e coloque no borrifador.

Perfume no estágio final. Aqui temos casca de tangerina com óleo essencial de laranja doce e extrato natural de baunilha. Minha versão favorita. Deixa um cheirinho doce de bala.

Borrifar nas roupas na hora de guardar no armário. Eu sinceramente não faço questão de sair perfumando roupa. Eu gosto desses cheirinhos para a casa e borrifo nas cortinas ou na cama e almofadas da sala. Precisamos ter cuidado ao utilizar óleos essenciais, pois demanda muita planta pra pouco ml. Imagina se 7 bilhões de pessoas agora passam a comprar óleo essencial pra tudo?

 

_____________________________________________________________________

 

Pra finalizar 1: só porque a roupa está com uma manchinha, não quer dizer que ela esteja suja. Roupas mancham, ponto acabou! A roupa vai manchar eventualmente e não acho isso o fim do mundo. Claro que é chato se cair shoyo numa blusa branca e ficar aquela mancha enorme. Mas não é motivo pra jogar a roupa fora. Que tal tingir por cima? Outra dica é evitar os condimentos e alimentos muito artificiais. Eles contém molho cheio de corantes e não há sabão ou água mole que resolva o caso. Parece tudo loucura né?! E sei que tirar essas informaçõess de sites pode parecer eco-terrorismo. Mas pensem com bom senso, pesquisem mais, conversem com entendedores de química e biologia e façam suas escolhas.

Pra finalizar 2: Perceberam que aqui tem ainda bastante embalagem? Pois é. Não vivemos em um sistema perfeito e nem voltado para o desperdiço zero. Com essa mudança de hábito, vocês vão desperdiçar menos tempo em supermercado, menos dinheiro, economizar espaço nos armários, se contaminar menos, não comprometer a saúde de quem está na sua casa e diminuir o impacto na água do Planeta. Ou seja, coisa boa! As embalagens devem ser encaminhadas para reciclagem.

 

_____________________________________________________________________

 

Estão aí ainda? (hauhauahau – está acabando o artigo)

Sobre o sabão: até agora o de coco mais natural que eu conheço é da marca Milão link. As lojas costumam colocar um preço meio salgado. Mas você pode entrar em contato direto com os fornecedores e fazer uma compra bem grande muito mais em conta. Junta uma galera e faz compra coletiva (eu prefiro fazer entre amigos, do que abrir pra internet). Também da pra fazer sabão de coco caseiro. Ainda não testei, mas gostei do tutorial desse vídeo Link. A boa notícia é que da pra comprar coco seco já ralado ou em pedaços nas feiras livres.

Sobre fazer carbonato de sódio em casa: alguns sites ensinam a fazer carbonato de sódio a partir de bicarbonato de sódio. Essa eu vou deixar por conta de vocês, pois prefiro não indicar aqui esse tipo de método. Tem bastante info e tutorial na internet também. No Rio da pra comprar na B’Herzog link. Em outras cidades, procure por “varejo de produtos químicos”.

 

_____________________________________________________________________

 

Aqui eu finalizo os cômodos da casa. Próximo post será sobre o balanço geral do Por Favor Menos Lixo, após primeira temporada do blog. Vou mostrar o que eu ainda uso de embalagem, minhas aventuras com uma obra no meu apartamento e o que tem no meu pote de lixo? :O

Pronto, acabou o post. Estão liberados 😉

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

SalvarSalvar

Talvez você também goste

9 Comentários

  1. Oi, Karin. Acho seu jeito de escrever muito didático e divertido.
    Já uso o vinagre como amaciante há um bom tempo. O alvejante vai ser fácil, pois o pé de limão aqui em casa tá abarrotado.
    Quero adotar o sabão. Só não sei onde achar o tal carbonato. É a soda de fazer sabão? Em que tipo de loja eu encontro?
    Parabéns e obrigada!!

    1. OI Marcia,
      que legal;)
      Então, o carbonato depende de onde vc mora. Eu indico um lugar no Rio, ao final do post. Tbm indico um termo para busca no google. Basta adicionar o nome da sua cidade junto a esse termo. Mas não é a soda de fazer sabão. São coisas diferentes.

      Abs,

  2. Bom dia, Karin.
    Vou ir morar sozinha este ano e pretendo ter uma casa lixo zero. Gostaria de saber se para lavar a roupa posso usar só o bicarbonato de sódio e o vinagre?
    Estou indo atrás de receitas pra substituir todos produtos de limpeza, pra banheiro, para lavar louça e o chão.
    Adorei a matéria, está incrível, parabéns, tu és uma inspiração <3

    1. OI Ana Luiza,

      que bom que vai morar sozinha, é um auto conhecimento extraordinário.
      Cuidado com o termo lixo zero. Não existe lixo zero, pois nosso modelo de economia e sociedade não nos permitem isso. Então sempre vai depender do contexto cultural e local. Desperdício zero existe, mas lixo sempre vai acontecer alguma hora. Cuidado para não se frustrar 😉
      O bicarbonato de sódio e vinagre são bons para pré lavagem. Mas eles, sozinhos, podem não dar conta da sujeira das roupas. Se for sujeira leve, deixar de molho em água quente e bicarbonato, pode resolver bem. Mas não tira gordura, por exemplo e a pele tem um gordura natural. Enfim, vc terá que observar seu consumo e saber a dureza da água da sua cidade.
      abs,

  3. Olá Karin! Você realmente é uma inspiração! Achei muito bom o seu post. Sinto falta de vídeos… acho que eles poderiam divulgar mais e mais sua luta contra o lixo! Tenho certeza que teriam muitas visualizações, pois me parece ser uma pessoa divertida e carismática. Gostaria de saber como substituir água sanitária e cloro na limpeza de banheiros. Você já fez algum post sobre limpezas de pisos? Agradeço suas pesquisas! Me ajudam muito a viver de forma mais consciente!
    um beijo

    1. OI Juliana,

      obrigada;)
      Eu falo como limpo minha casa pelos posts. Eu passo aspirador ou vassoura e um pano úmido com agua somente. Na cozinha e banheiros eu uso o multiuso caseiro ou só vinagre.
      Sobre os vídeos. Então, eu faço tudo sozinha e eu não vivo do PFML. Eu mal dou conta de responder todas as msg, então se eu começar mais uma rede social, como youtube… não poderei me dedicar.
      Com certeza está nos meus planos.
      Abs,

  4. Você ajuda todo mundo com esses resumões de vida consciente. Digo resumão, pq imagino que nesse texto não tenha 10% de toda informação que você precisou pesquisar. Muito Obrigada por compartilhar tanto conhecimento de qualidade, somado ao compartilhamento das próprias experiencias, que é fundamental para nós sentirmos segurança ao ler a teoria. Sério, essas informações são um paraíso pra quem quer melhorar os hábitos, mas são péssimos para distinguir o que é, ou não, confiável pela internet afora. Um dia gostaria de te encontrar para te dar uma braço de agradecimento.

    1. OI Reila,

      tudo bem? Obrigada pela sua msg. Podemos nos conhecer um dia pessoalmente sim rsrs. Pq não ?!;)
      Pois é, eu pesquiso mto. Gostaria até de pesquisar mais. O blog tem me ajudado a entrar em contato com pessoas que se formara em algumas áreas aqui abordadas, então espero em breve por falar da perspectiva de um profissional tbm.
      Abs,

      Karin

  5. Bom dia Karin. Por que a versão líquida não tem carbonato de sódio? Isso significa que a versão em pasta é mais eficiente? Poderia incluir carbonato de sodio na versão líquida para ficar mais eficiente? Obrigada. PS. Adoro seu site e já li todos os postos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *