Menos 1 Lixo mesmo? Um questionamento, uma reflexão e um pedido de desculpas.

Meu amigo inseparável!
Rasgou, puts! Ué, não era Menos 1 Lixo? O que eu faço, jogo no lixo?
Sissy that walk! Transforme em pulseiras (sqn).

 

 

 

 

 

 

Olá queridos leitores,

no primeiro post desse blog, explico que ele se encontra em sua primeira temporada. Ou seja, eu falo do passo a passo para uma casa desperdício zero e cada post se refere a um cômodo. Mas peço licença a vocês para interromper a programação, uma vez que considero o assunto de extrema importância.

Se aqui eu escrevo sobre o lar, no Instagram me dedico ao cotidiano fora de casa, ou seja, escolhas no dia a dia. Lá, eu sempre repito que não sou blogueira e nem digital influencer, mas sim Ativista de Questionamento. Assim me defino, uma vez que meu objetivo é ativar o questionamento em vocês, estimulando o consumo consciente, para que cada um possa fazer suas escolhas.

Também sempre repito que não indico marcas, mas sim, falo do que eu uso e isso tem uma razão, provinda de um arrependimento e uma grande lição aprendida. Divido agora com vocês o ocorrido e peço que leiam o artigo até o final e com calma, para que vocês façam suas escolhas, já que eu fui impedida de fazer a minha.

Como tudo começou

Todo Zero Waster (adepto do desperdício zero) tem um kit. Ele consiste em levar consigo alguns itens, para evitar o uso de descartáveis. Todos fazem uso de uma garrafinha, um conjunto de talheres, um pote para comida, uma eco bag, um guardanapo de pano e um COPO. Os países da Europa e Estados Unidos já possuem empresas e marcas voltadas para esse tipo de mercado, portanto, há opções nacionais de lá. Aqui no Brasil, vocês já devem ter visto o copo retrátil de silicone da Menos 1 Lixo link.

Logo que comecei minha jornada, pesquisei as opções de mercado nacional, afim de evitar produtos da China ou que tenham percorrido longos caminhos de avião, para evitar produção desnecessária de CO2 e embalagens. A proposta da Menos 1 Lixo no site era ótima. De acordo com a fundadora do projeto e com o site, o copo é de silicone, livre de BPA (lembram que já falei muito dele por aqui?), reciclável, produzido no Brasil e com entrega pelos correios através de uma empresa com pegada sustentável link

trecho retirado do site

Fiquei super feliz com a possibilidade de um copo chamado Menos 1 Lixo, que se propõe a alertar sobre o uso de descartáveis, livres de tóxicos, nacional e reciclável. Ou seja, parecia fechar o ciclo da melhor forma.

Primeiras questões

E-mail enviado e ignorado.

Eu estudei Administração de Empresas e sei bem o que é marketing. Fato é que, quando você tem um produto, precisa vender. O lucro é fundamental e necessário. Todas as mídias da Menos 1 Lixo eram voltadas somente para o copo, com muitos famosos posando etc. Ok, nada de muito novo no mundo business.  Para minha surpresa, o copo chegou na minha casa CHEIO de plásticos (mas a empresa que envia pelos correios não tinha pegada sustentável?!). A caixinha de papelão veio com almofadinha, envelopes e mais um monte de partes plásticas totalmente desnecessárias. Mandei email para a empresa, no intuito de alertar sobre o ocorrido, em novembro de 2016 e nunca obtive resposta. Vamos levar em consideração que a fundadora aparece bastante na televisão e deve receber muitos e-mails diariamente. O meu, lá em 2016, bem no lançamento, deve ter passado desapercebido, né?!

Post meu, mostrando a versatilidade do copo.

Lá fui eu usar o copo e achei fantástico. Usei de diversas formas, sempre marcando a empresa no instagram (forma mais ética de usar as mídias sociais hoje, dando referência às pessoas!!!) e falando de todas as vantagens dele:

  • retrátil, facilita levar na bolsa e no bolso
  • gancho para prender mosquetão
  • neutro, sem nome da marca, o que permite entrar em locais com patrocínio
  • design moderno
  • pode levar na geladeira e no micro
  • líquidos frios e quentes
  • tampa facilita usar o copo também como pote
  • se der problema, dá pra reciclar

Desvantagem 

O copo é parte do meu Kit desperdício zero oficial.

Algumas pessoas reclamavam do preço e lá ia eu defender o copo. Na época, custava quase R$60,00. Na boa, galera gasta esse valor em uma bebedeira num bar furreca do Rio. Por ser produzido no Brasil, os impostos são mais caros mesmo, não tem jeito. Além do mais, não estamos acostumados a dar valor a copos. Os descartáveis e o plástico nos deixaram mal acostumados com isso. Não enxergamos valor agregado em um item, muito menos quando se consegue um similar mais barato por aí. Mas por trás desse copo, tem design inovador, conceito e ativismo com propósito, ou seja, não é só um copo. Ou pelo menos, é isso que todo o marketing da empresa nos passa.

Doce (ou amarga) ilusão:

Muitos seguidores começaram a adquirir o copo e me contar, por mensagem privada. No início de 2017, o exemplar de uma amiga rasgou na minha frente, bem na hora de abrir. Logo eu pensei:  “manda direct, pois e-mail eles não respondem. Menos mal que é reciclável”.  Então começaram os reais problemas!

Dica de upcycling 1: porta-retratos . Não muito útil, mas tem seu charme.

A Luisa Monte entrou em contato com a empresa. Responderam que iriam repor com um novo, pedindo seu endereço. Super adepta do desperdício zero, Luisa perguntou sobre descarte e logística reversa, mas ficou no vácuo! Ela informou que deixaria o copo na portaria, para ser retirado junto com a entrega de um novo. No entanto, não foi recolhido. Pasmem que o outro copo dela rasgou alguns meses depois e aconteceu a mesma coisa, nada de responderem as perguntas sobre descarte, reciclagem ou logística reversa, mesmo entregando mais um copo novo. Eu e ela ficamos intrigadas. No site não existia (e ainda não existe) informação sobre descarte, somente que era reciclável. Mas nós não sabíamos se era pra descartar no plástico ou em local próprio.

Só fica pior!

Outro copo rasgou, dessa vez de uma moradora de São Paulo. A Clarissa Aranha me procurou e questionou igualmente. No entanto, responderam que não havia copo em estoque. Sério???

Dica de upcycling 2: prato de vaso de planta. Mais útil que o porta-retratos.

E todos os copos novos chegando na La Fruteria (loja no RJ) na mesma época e até hoje? E os copos chegando na loja da Ahlma (no RJ tbm)? E a tal da promoção na hamburgueria TT Burguer, com copo à R$30,00? E cadê a resposta sobre descarte e logística reversa??? Não tem copo para devolver, mas pode responder a pergunta da consumidora?

Explica melhor, Karin!

Logística reversa é uma das ações previstas na lei nº 12.305/10 Política Nacional de Resíduo Sólido, em vigor desde 2010. Nela consta entre muitas coisas boas, o fechamento dos lixões e a gestão correta de resíduos em empresas e governos. Nela consta também a tal LOGÍSTICA REVERSA que é obrigação das empresas! Ou seja, eu não tenho o que fazer com o produto que quebra. Logo, a empresa deve providenciar formas de recolher isso e destinar ao local certo, que no caso da Menos 1 Lixo seria reciclagem, já que ela diz que é reciclável.

Dica de upcycling 3: cachepô para vasos de planta. Fica bonitinho!

O copo de silicone dessa marca foi lançado no final de 2016 (sim, já existiam outros copos de silicone retráteis link, linklink) em plena existência da lei. A fundadora do projeto é palestrante de economia circular e diz promover a consciência, certo? Aqui temos dois exemplos de pessoas que criaram consciência e simplesmente não puderam fazer o correto, pois ninguém respondeu e nem disponibilizou a informação. E sim, a mensagem FOI RECEBIDA, uma vez que entraram em contato para repor ou dizer que não havia estoque. Ou seja, ignoraram a pergunta SIM!

E só fica pior!

Chegou até mim a informação de que NÃO HÁ RECICLAGEM DE SILICONE NO BRASIL. Oi?????? Que????? como assim????? Na mesma hora pensei nos meus seguidores e nas indicações que fiz. Fiquei perplexa, mas resolvi averiguar e por isso demorou tanto para eu vir a público falar sobre o assunto. Nesse meio tempo, muitos copos começaram a rasgar e vários seguidores me procuraram, perguntando sobre descarte. Sinceramente, eu me dou crédito por essa (real) tomada de consciência da minha rede. Afinal, no site não consta informação NENHUMA sobre isso e eu estou diariamente falando pra galera se questionar e olhar as entrelinhas. O marketing da Menos 1 Lixo é todo lindo “comprem meu copo e ajudem o meio ambiente”, mas nunca falam exatamente da matéria-prima, da produção, do descarte.

Tive que entrar em ação

Sei que o post está longo, porém considero muito surreal e importante esclarecer! Me senti na obrigação de entrar em ação. Meu copo não rasgou, mas meu nome estava em jogo, fora meu comprometimento com a causa e com meus seguidores. Estou construindo uma comunicação toda na base da coerência, ética e respeito. Jamais poderia permitir algo assim.

Entrei em contato, mandei direct pelo instagram.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

________________

 

 

 

 

 

 

 

 

_______________

__________

Ninguém respondia ninguém (o que já vai contra a lei do consumidor!), mas, ganhando tempo ou não, saiu o vídeo explicação deles. Assistam, por favor e reparem como utilizaram minhas indagações como roteiro.

http://https://www.youtube.com/watch?v=m7YPWzpR5Go

A empresa confessa que silicone não é reciclado no Brasil! Ué, mas se não é reciclado, por que está dizendo no site DESDE O COMEÇO e ainda hoje que ele é reciclável? Simples, pois é reciclável, somente em outros países. Ou seja, marketing! No vídeo ainda falam que você pode enviar o copo para a empresa fazer o descarte correto (que não vai ser a reciclagem, no caso), o que não é exatamente logística reversa. Como uma pessoa lá no Nordeste ou até mesmo em São Paulo vai enviar isso de volta pelo correio, vai pagar? Por que não liberar a informação sobre o tal descarte correto no site, nas mídias e na EMBALAGEM (o vídeo está somente no youtube)?!

Mas afinal, Karin, onde você quer chegar?

  1. É direito do consumidor saber essas informações, principalmente se perguntam por comunicação direta. Eu até hoje não sei a matéria-prima do silicone utilizada e outros componentes. Vai que alguém tem alergias??????
  2. Essas informações deveriam ser disponibilizadas antes da compra. Cabe ao consumidor escolher se quer o produto ou não, por suas qualidades. Se a empresa me diz que é reciclável, eu estou contando com isso. Logo, se não é, me foi tirado o direito de escolha. Ainda mais eu, que não quero produzir lixo.
  3. Se a empresa recebe o copo de volta, também deve informar isso antes da compra. Eles já sabiam que o copo iria rasgar, fizeram previsão (consta no vídeo). A logística reversa já existia em lei, antes do copo ser produzido, ou seja, isso deveria constar no projeto inicial, por ser uma empresa que promove a sustentabilidade.
  4. Fora que nada dura pra sempre, ou seja, a informação já deveria estar disponibilizada também.
  5. Se a empresa promove sustentabilidade, nada mais ético do que transparência.
Dica de upcycling 4: potes para servir belisquetes.

Da forma como está sendo feito, eu não preciso do copo da Menos 1 Lixo. Poderia ser qualquer copo que eu já tenha em casa, uma vez que cumpre a função de copo, não incentivo mais extração de matéria-prima, não gasto dinheiro, não gasto poluição pelo correio e ainda pode ter reciclagem no Brasil, evitando que vá para o lixo.

A questão da matéria-prima

Eu insisto em saber sobre a matéria-prima, pois não só é meu direito como consumidora, mas também posso ter alergias ou até mesmo para entender o descarte. Se eu não sei a matéria-prima, não tenho como saber como descartar. Silicone é uma resposta superficial, já que toda matéria-prima tem nome específico. Por exemplo plástico pode ser polietileno ou polipropileno. No caso, o silicone se chama  polidimetilsiloxane (PDMS). O problema do silicone é que ele pode ser adulterado ou misturado com, por exemplo, poliuretano, derivados de petróleo ou outros elementos químicos. Cadê a informação na embalagem ou lá na bundinha do copo?

Deixa que eu explico!

Sempre falo aqui e no insta sobre a importância de resgatar o conhecimento sobre as coisas. De onde elas vem e como são feitas, para entender o impacto do nosso consumo e fazer escolhas conscientes.

O Silicone é um polímero, igualmente como o plástico. Ou seja, é uma matéria sintética, provinda de uma junção de várias moléculas link, dentre elas silício e oxigênio  link.  Mas, tudo que é sintético, vem da extração de alguma outra coisa natural. No caso, o silício é encontrado na areia e no quartzo. Mas e aí, vamos ficar extraindo areia pra tudo quanto é lado? De onde vem a areia? Areia se forma em muitos milhões de anos. É a ação da corrosão de, por exemplo, rochas link.  No entanto, rochas não se formam com a mesma rapidez que a extração de areia do planeta. Além disso, como é feita a extração das outras matérias-prima que integram o Copo? O Brasil é o país que possui uma das maiores reservas de quartzo e tudo é extraído via garimpo (galera em condições precárias, escavando e desabando por poucos trocados).

Dica de upcycling 5: Porta incenso.

Por isso é tão importante reciclar o que já existe e reduzir o uso de matéria-prima virgem dos recursos naturais. O copo da Menos 1 Lixo não é feito de matéria-prima reciclada, nem a tampa de plástico.

Será que a Menos 1 Lixo sabe de onde vem a matéria-prima do próprio copo? Estou exigindo demais? Estou sendo radical demais? Eu, como dona de uma empresa que promove a sustentabilidade, gostaria de saber sobre os mínimos detalhes. Porém, sim, é difícil rastrear essa cadeia de produção.

Ok, rasgou e não tem reciclagem. E aí?

O descarte de silicone físico (ou seja, não o silicone líquido) no Brasil, vai para o aterro sanitário ou lixões. Existem várias pesquisas sobre seu impacto no meio ambiente. Até agora, tudo indica que ele, em contato com a ação natural do tempo (que não inclui estar no meio de um monte de lixo), retorna ao estado de silício, dióxido de carbono (CO2) e água link. Mas isso também leva tempo e fato é que geral já está usando silicone por aí. Ou seja, não sabemos de fato o impacto disso (extração e descarte) no meio ambiente, em grande escala ou por um longo período. Nem quanto tempo demora para realmente se decompor.

Dica de upcycling 6: organizadores. Mas só serve para objetos pequenos, pois os grandes tombam facilmente.

Mais sobre o silicone e seus impactos:

  • Site maravilhoso da CES (organização sem fins lucrativos representante de todos os produtos de silicone da Euroapa) link. 
  • Site da Xiameter, empresa que fornece silicone e muita informação link
  • PDF completão sobre PDMS link
  • Sobre reciclagem de silicone no site Eco Usa link
  • Site Live Green link

 Um arrependimento

Meu arrependimento consiste em ter feito propaganda do copo, sem ter me questionado sobre isso tudo desde o início. Eu acreditei, pois não vi motivos para desconfiar de uma pessoa/empresa conhecida, até famosa (tipo considerada referência), por uma causa. Foi o primeiro e único produto. Peço desculpas aos meus seguidores e, gostaria de deixar claro, que nunca fui patrocinada ou fiz propaganda, tipo publi de digital influencer, pelo Por favor Menos Lixo. Falei do copo, pois eu uso o copo. Eu falo do que eu uso. Agora eu pergunto TUDO para as empresas (nada mais justo, uma vez que elas estão se propondo a algo sustentável), até pra onde vai a água de descarte da produção do produto.

Uma lição

Gostaria de deixar claro que sei muito bem de TODAS as dificuldades de uma empresa nacional operar no Brasil. É imposto alto, é trapaça, é gente corrupta dentro de órgãos públicos e tudo mais. Nada é 100% sustentável e nosso modelo de sociedade atual não permite a não geração de lixo. No entanto, ninguém precisa mentir ou induzir a nada. Basta explicar que ainda não foram encontradas soluções para certas questões e que a empresa está se dedicando a isso (e mostrar dedicação de verdade). Essa é minha principal crítica geral! Sejam éticos, sejam coerentes com seus discursos!

SEM INFORMAÇÃO NÃO SE CRIA CONSCIÊNCIA

Prova disso foi a seguidora Monique Rangel. Ela adquiriu o copo antes de me conhecer. Rasgou em julho e ela jogou na lixeira. Não ganhou um copo novo, pois nem sabia da possibilidade de reposição, muito menos de logística reversa. Outros seguidores entraram em contato comigo, depois que lancei uma enquete sobre o copo rasgado no insta. Nenhum (que tenha entrado em contato comigo) enviou o copo de volta. Alguns tentaram e não receberam resposta. Outros guardaram e não sabem o que fazer. Alguns receberam um novo. Isso não é promover consciência, isso é vender um copo qualquer.

Sugestão

Eu sou totalmente a favor de termos produtos nacionais! Também sou uma grande entusiasta de produtos locais e quero mais que o Brasil descubra as maravilhas do Desperdício Zero e que mais pessoas empreendam dentro dos valores da economia circular e conceitos de sustentabilidade. Afinal, estamos todos juntos nesse Mundão. Na minha opinião, esse copo tem uma proposta maravilhosa e justamente por isso, pelos conceitos que prega, pela causa a qual se propõe e pelo discurso, a Menos 1 Lixo deve repensar sua estratégia de marketing e de posicionamento ético e transparente com seu público. Caso contrário, será só mais um copo. Sendo só mais um copo, não valem a pena os R$60,00, uma vez que existem vários outros iguais, de silicone e mais baratos que não pregam nada, mas economizam descartáveis igualmente. Por isso, aqui vão sugestões, para a Menos 1 Lixo não ser só mais um copo, mas sim O COPO (Uhul!!!)!

  • Página dentro do site dedicada somente ao copo, sua produção, matéria-prima, durabilidade, reciclagem real, descarte indicado nas regiões do Brasil (se é vendido Brasil a fora, nada mais justo), infos sobre logística reversa etc.
  • Pontos de coleta do copo nas capitais, em lojas parceiras ou com voluntários.
  • Juntar os copos rasgados e devolver à fabrica ou à sede da empresa tudo junto, semestralmente e guardar até que uma solução de reciclagem seja providenciada.
  • Indicar reciclagem da parte de plástico do copo (tem as setas na tampa, mas não tem o tipo de plástico).
  • Retirar da comunicação da empresa que o copo é reciclável. Isso dá a entender que ele será todo reciclado.
  • Explicações mais completas sobre o silicone, vantagens e impacto dele no meio ambiente.
  • Rastrear, se possível, a procedência da matéria-prima utilizada.
  • Estampar na bunda do copo o tipo de silicone e outros materiais.
  • Postagens mensais nas redes, mostrando que as infos estão disponibilizadas (estímulo a educação ambiental e ao consumo consciente).
  • Frase bem grande escrito “tudo que você precisa saber, antes de comprar seu copo”, afinal… não é para ser um ato de consumismo, mas sim de consumo consciente, certo?
  • Menos foto de gente famosa que não faz nada e não sabe de nada, mas posa com o copo (ok, essa é uma crítica pessoal mesmo. Confesso, desculpem.). Tem empresas maravilhosas no Rio que fazem planejamento estratégico de marketing voltado para sustentabilidade e com ações de verdade!
  • RECICLAGEM!!!!! Galera da Menos 1 Lixo, que tal falar com a Terra Cycle link? Nos Estados Unidos eles recebem esse tipo de material link e já existem ações da empresa aqui no Brasil link. Fala com eles e com outros produtores/marcas de itens de silicone no Brasil. Em conjunto, vocês terão mais chances. Assim, montam grupos de ponto de coleta e geral sai ganhando!!!
  • Pesquisa: tem outras iniciativas pesquisando formas de reciclagem e reuso com matéria-prima altamente ignorada como a Pracious Plastic link que já tem representantes no Brasil e a Mundo Livres (empresa de gestão de resíduos) link que está fazendo um trabalho lindo!
  • contratar uma consultoria especializada
  • ler o livro “Cradle to Cradle” de Michael Braungart e William McDonough
Melhor dica de upcycling da vida! Substituição de borracha para vedar que resseca após alguns anos.

Pra quem está se perguntando sobre a Clarissa, Luisa e Monique

Clarissa ainda não recebeu um copo. A Luisa não conseguiu resposta sobre logística reversa ou descarte até esse tal vídeo aí do youtube, que by the way só saiu depois de muita insistência minha e da minha rede. A Monique ficou sem copo e, hoje, usa outro. Seguem abaixo os depoimentos (enviados a mim com autorização de todas).

Pra quem está se perguntado sobre mim

Meu copo não rasgou. Vou continuar usando, mas vai acompanhar a frase “não é reciclável no Brasil”.

Sobre a ação do TT Burguer

SÉRIO???? Se eu for lá e comprar um combo sanduíche + batata com o copo da Menos 1 Lixo, ganho bebida de graça pro resto da vida link? UAU! E se eu não tiver o copo da Menos 1 Lixo? Estou evitando descartáveis, mas não sou merecedora de refil? Só ganha bebida quem tem esse copo? Então não é pela causa, mas sim, pelo copo. Please, revejam essa campanha 😉

Passo a passo para upcycling:

Borracha ressecada
Furar na dobra do copo, com tesoura bem fina e cortar em forma de anel.

 

 

 

 

 

 

Encaixar ou na tampa
Ou na boca do pote.

 

 

 

 

 

Depoimentos: 

Clarissa Aranha – personal organizer: “A primeira atitude que eu tomei em relação a produzir menos lixo, foi comprar o copo, porque eu sempre achei um desperdício de matéria prima e de dinheiro você utilizar um produto que tem uma vida útil tão curta como é o caso dos copos descartáveis. Mesmo tendo muito cuidado, aproximadamente 10 meses depois que eu adquiri o copo ele rasgou. Na época eu entrei em contato com a empresa perguntando o que fazer com aquele copo que estava inutilizado, se todas as partes são recicláveis, visto que apenas a parte de plástico tem o símbolo, a de silicone não tem e se eles faziam a logística reversa desse material. A empresa me respondeu que estavam vendo a melhor forma de fazer o recolhimento do meu copo e até hoje não tive uma resposta definitiva que solucionasse o problema. No final, mesmo com uma ideia muito boa, que realmente busca mudar uma mentalidade e fazer a diferença no planeta, a partir do momento que seu copo está inutilizado por algum motivo, ele acaba virando lixo comum. Acredito na empresa e que eles conseguirão fechar esse ciclo, porém essa etapa já deveria ter sido pensada previamente. “

Luisa Monte – diretora e fundadora da marca Lu Gabi: “Eu já usava um potinho de vidro como copo, porém não era prático e nem sempre podia entrar em festas, foi assim que descobri o copo menos 1 lixo, buscando uma alternativa correta ao pote de vidro. Comprei em Junho de 2016, três copos (pra mim, meu irmão e minha mãe), e em Março/2017 o meu copo arrebentou e em Agosto/2017 o copo do meu irmão arrebentou. Entrei em contato com eles para falar do ocorrido, saber como adquirir um novo e ter informações sobre a logística reversa e reciclagem. Me falaram que iriam buscar os copos, mas não ocorreu, apenas deixaram os novos na portaria do meu prédio. O meu acabei jogando fora porque não achei ponto de reciclagem no Brasil, joguei com uma dor enorme do peito e depois de algumas perguntas sem resposta de quando iriam coletar o copo rasgado. Já o copo do meu irmão teve a mesma novela, porém uma amiga viajou para fora do Brasil e levou para destinar ao local correto de reciclagem, pois cansei de perguntar sobre logística reversa e não ter resposta, ou alguém falando que viria buscar, mas nunca apareceu de fato. O copo é ótimo, o problema é que está faltando uma série de informações e questões que não estão sendo respondidas.

Monique Rangel – pedagoga: “Comprei o copo em dezembro de 2016 principalmente por ser livre de BPA. Queria uma alternativa leve e prática para começar a reduzir o consumo de descartáveis na rua, para levar na bolsa e que conhecesse a concepção do produtor em relação a produção. O copo da Menos1Lixo atendia esses aspectos e ainda tinha a tampa que facilitaria o transporte de alimentos e bebidas em alguns casos. Era meu primeiro passo para a redução de lixo. Ele rasgou em julho. Eu guardei por um tempo para pensar em reutilizar de alguma forma. Depois de um tempo acabei descartando pelo lixo normal. Não tem coleta seletiva no meu bairro e eu ainda estou em processo de “cuidar” e me responsabilizar pelo meu lixo.”

Talvez você também goste

45 Comentários

  1. Alguns dias atrás ví que eles lançaram novas cores de copos e fui perguntar qual a base dos corantes usados (com estas palavras), e a resposta foi: “Tinta! Sem metais pesados <3", uma resposta meio vaga, não?
    E agora com esse post, de fato é tudo vago, tudo sem uma explicação direita, então vou continuar com minha garrafinha de vidro mesmo…

    1. OI Rona, concordo.
      A garrafinha de vidro é ótima, mas para alguma situações, o copo tem muitas vantagens. Vai depender das necessidades e rotinas de cada pessoa, né? Como eu digo no post, quem vai a festas e não quer usar copo descartável, precisa de uma alternativa. Vamos torcer para a marca se aprimorar, estamos aqui para evoluir sempre, né?!
      abs 🙂

  2. Desde que descobri a respeito desse copo, pensei em comprá-lo (só n o fiz por questões financeiras msm), principalmente, pela praticidade em n ter q levar um peso do vidro. Quando vi a sua foto no insta perguntando se o de mais alguém tinha rasgado, levei um susto! Obrigada por aprimorar o meu senso crítico 🙂

    1. Oi Debora. Pensa com carinho. Veja outras opções e entre em contato com as marcas. Pergunte sobre o funcionamento do reembolso e garantia. É normal as empresas se adequarem, conforme o produto entra em circulação. Obrigada pela presença por aqui:) Bjs

    2. Minha situação idêntica à sua Débora.

      Acho que todos precisamos ter a postura da karin. Se informar o máximo possível sobre o queremos consumir, tudo mesmo. Dá trabalho mas vale a pena!!!

      Parabéns pelo trabalho Karin. Aprendendo cada dia mais. Beijos

  3. O texto está muito bem explicado. Parabéns Karin. Comprei meu copo há alguns meses. Tb imaginava outra coisa, enfim. Ainda sou muito iniciante e sua vida me inspira. Obrigada!

    1. Querida Marcela, quanto mais a gente acha que sabe, lá vem a vida e VRÁ! É assim, né, todo dia é uma nova oportunidade. Vambora que estamos todos juntos no mesmo barco!

  4. Oi! Comecei a me interessar pelo movimento zero waste faz poucos meses, e desde o início o meu desejo era o copo menos 1 lixo, assim que vi que você falaria sobre ele aqui corri pra ler a matéria! Fiquei assustada, pois era uma das que achava o copo perfeito e nem me ligava nesses pontos e falhas as quais citou. Parabéns pela transparência com seus seguidores e obrigada por nos ajudar a entender e refletir cada vez mais!
    Grande abraço.

    1. OI Camila 🙂
      Obrigada pela presença por aqui. Sim, O Por Favor Menos Lixo é movido por ética, coerência e respeito. Não fique assustada, é normal empresas se reajustarem. O copo, nem nada, nunca será perfeito. Ele é bom e pode ser ainda melhor. Vamos torcer!

  5. Karin, acabei de ver seu post sobre o copo menos1lixo. Achei você topzera, fodarassa demais em colocar a cara a tapa e fazer todos esses questionamentos. Com isso fica ainda mais (não achava que tivesse como) evidente o seu engajamento sincero pela causa da sustentabilidade e desperdício zero.
    No vídeo ainda ficou um hiato do “…então eu mudei a matéria-prima, que é uma matéria-prima muito resistente e você puxa, puxa, puxa e ela não rasga…” Não ficou clara que outra mp é essa.
    Deslizes à parte, ainda assim acho que vale a pena comprar o copo, visto o seu uso prolongado (ainda mais agora com essa nova mp). Foi o que ela disse “esse copinho viabiliza muitos copinhos descartáveis deixarem de ser enviados pros aterros e pros lixões”. Eu entendi que você também acha isso, e que sua crítica foi pautada na falta de informação e até mesmo na informação errada (dizer que é reciclável, quando na verdade não é) por parte deles.
    Acho válida (ainda) a indicação do uso do copo, mas junto da frase que você disse “não é reciclável no Brasil”.
    Após o seu post, vamos ver se eles tiram a palavra “reciclável” na hora de vender o copo.
    Obrigada pelos seus questionamentos, pela sua inquietude, pela sua verdade.
    Você me tem feito abrir muito mais a mente sobre o assunto em pouquíssimo tempo.
    Beijos.

    1. Querida Glória, muito obrigada pelo seu comentário. Sim, é exatamente isso que penso. Quem bom que minha opinião ficou clara 🙂

  6. Sobre a parceria com o T.T Burguer:

    Se tem uma coisa que não é sustentável é o consumo de carne animal, néan?

    1. Então, nem quis entrar nessa questão né?! Pq o post já estava bem longo. Mas é bem contraditório sim.

  7. Que post incrível, Karin. Admiro muito o seu projeto e fico super feliz em ver pessoas questionando dessa maneira, pois é exatamente o que precisamos para consumir mais consciente. Eu faço um projeto no meu site com uma curadoria de marcas éticas para ajudar as pessoas a consumirem melhor e já teve marca que se diz sustentável me ameaçando pois também questionei eles publicamente depois de ter vários emails e mensagens ignoradas. Fico feliz em ver tantas marcas aparecendo, mas o que vejo no geral é que falta transparência.
    Se quiser, te convido pra conhecer meu site: http://www.isavert.com
    Não sou zero waste, mas estou diminuindo aos poucos meu lixo e me tornando mais consciente sobre isso, me tornei vegetariana, passei um ano sem consumir nada além do básico e com isso comecei a questionar meu lixo também.
    Obrigada por esse conteúdo tão incrível!
    Beijo,
    Isa.

    1. OI Isa, tudo bem? Não posso ler rótulos e ingredientes? Acho que as marcas calariam minha boca de forma linda, se elas respondessem os questionamentos com bons argumentos. Mas ao invés disso, elas preferem ignorar ou ameaçar (é o caso de empresas de cosméticos por exemplo). Quer prova maior de rabo preso do que isso? Sinto muito. Fui dotada de raciocínio e acho um desperdício de neurônios, não colocar o cérebro pra funcionar rs. Mas acho injusto criticar sem sugestões. Pq é super difícil empreender no Brasil e reclamar é fácil. Eu acredito muito nesse copo. Ele é bom, só precisa aprimorar algumas questões 😉

  8. Chocada resume! Eu tenho o copo há poucos meses e queria adquirir outros para dar de presente, mas… Parabéns pelo longo, mas muito esclarecedor texto. Não tinha como ser menor mesmo. Vamos ver se depois dele algo muda. Como alguns já disseram aqui nos comentários, a ideia é ótima, mas precisa ser aprimorada. Obrigada por dividir essas informações. 😉

    1. Carolina, sim o copo é muito bom. Tem muitas vantagens. Minha dica é entrar em contato com eles, perguntando sobre o reembolso. Qual a garantia do copo? Como funciona o reembolso, dentro de quanto tempo temos direito a ele, 1 ano, 2 anos? Assim vc pode avaliar e dar de presente se quiser 😉

  9. Karin, obrigada por esse post. Meu copo também rasgou e na época entrei em contato pelo direct. Nunca tinha ouvido falar que esse copo rasgasse e achei que tivesse feito algo errado. Também pediram meu endereço pra reposição do copo e recolhimento do copo rasgado, mas ficou por isso mesmo. Acabei comprando outro pela rio2love e quando fui buscar, deixei o resgado lá e me informaram que ele seria encaminhado para a empresa menos 1 lixo. Não sei se ocorreu mesmo. E justamente por falta de informação acabei comprando o copo novamente. Por enquanto está ok, mas tenho tanto cuidado que tá até chato.

    1. OI Talita. Nada dura para sempre, né?! É normal itens de silicone eventualmente rasgarem. Só acho errado existir uma previsão para isso, pesquisada em laboratório e não ser comunicado. Ou seja, se eu usar muito o copo, ele vai durar menos? Vão ficar devolvendo o copo eternamente? Qual a duração mínima para ele ser reembolsado? É normal uma empresa se adequar a tudo, muitas coisas acontecem depois que o produto é lançado. Por isso estamos questionando, certo? Para que seja uma empresa e um copo maravilhosos 🙂

  10. Oi, Karin! Gostei bastante do post! O meu copo está firme e forte ainda e já comprei dois pra dar de presente. Imaginava que não dava pra reciclar, assim como o coletor menstrual, mas nunca imaginei que rasgar fosse assim tão frequente. Espero que eles solucione a questão, porque acho esse copo muito prático, mas agora fiquei meio assim de continuar a dar de presente.
    Ah, sobre a parceria com o TT burguer: você mostra o copo M1L e ganha uma bebida industrializada. Não tem separação de lixo nas lanchonetes, ou seja, a embalagem da bebida vira LIXO e o copo não é realmente utilizado pra nada. Juro que não entendi a lógica, achei que eles iam colocar uma bebida no meu copo, mas não…

    1. Oi Luisa querida!
      Obrigada por compartilhar sua opinião por aqui. Sim, eu tbm tenho o copo e tbm me serve bem. Só algumas informações que deveriam ter sido disponibilizadas de outra forma (na minha opinião). Estou na torcida para que levem esses questionamentos em consideração 🙂
      Sobre o TT burguer, pois é. Nem sabia disso. Separação de lixo é fundamental, né?! Não colocaram a bebida no seu copo? Vc só ganhou uma bebida… Xi… tbm não entendi.
      Quem sabe mais uma oportunidade de rever a campanha:)

  11. Oi, gente! Agradecemos sempre o feedback que é fundamental para o nosso processo. O Menos 1 Lixo é um movimento de educação ambiental que completa três anos em janeiro e trabalhamos continuamente para melhorar o nosso copo, por isso já mudamos a matéria-prima, como falamos nesse vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=m7YPWzpR5Go&t=191s
    Hoje, ainda não temos ação de upcyling, porque ainda não chegamos a uma alternativa que seja efetiva, e estamos muito abertos a ouvir a rede. Toda contribuição é bem-vinda. Se você tiver uma ideia, um parceiro, se quiser empreender isso com a gente, é só chegar.
    A matéria-prima do copo foi pensada pela usabilidade (ser dobrável) e o cálculo do impacto foi analisado e chegamos a um resultado de impacto positivo do copo: com ele, a Fe Cortez já economizou 1.618 copos descartáveis em um ano (!) e isso é muita coisa. Estimamos que desde o lançamento até hoje, mais de 14 milhões de copos descartáveis tenham deixado de virar lixo com o uso do copo do M1L; e, fazendo uma média baixa, por indivíduo, 300 copos plásticos são economizados anualmente quando substituídos pelo copo M1L.
    Se olharmos o consumo diário de 720 milhões de copos descartáveis POR DIA, dá para perceber que ainda temos um longo caminho. Seguimos nessa batalha! O nosso propósito é conscientizar as pessoas para que elas usem cada vez menos descartáveis. O copo do Menos 1 Lixo é só uma das alternativas. Não somos um e-commerce, não somos uma loja, mas sim, nos preocupamos com toda a cadeia e não medimos esforços para melhorar.
    Desde o lançamento tivemos o registro de apenas 0,03% de problema com o copo, e mesmo assim, mudamos a matéria prima para que o produto fosse ainda mais resistente. E estamos juntando os copos que recebemos rasgados para quando tivermos essa solução. E já mudamos a matéria-prima, que não é mais comercializada pelo M1L desde abril.
    Todos que entraram em contato com a gente receberam um novo copo e pedimos o envio do copo rasgado para evitar que fossem parar no lixo. Quem por ventura não recebeu, foi por falha de operação e é só entrar em contato que vamos solucionar. Estamos estudando um novo destino para eles em conjunto com a fábrica. Acreditamos que pequenos hábitos transformam o mundo e que a cooperação é a mais importante das ferramentas. Estamos sempre à disposição para esclarecer qualquer questão a respeito do movimento e do copo do Menos 1 Lixo, contato@menos1lixo.com.br 💜

  12. Oi, gente! Agradecemos sempre o feedback que é fundamental para o nosso processo. O Menos 1 Lixo é um movimento de educação ambiental que completa três anos em janeiro e trabalhamos continuamente para melhorar o nosso copo, por isso já mudamos a matéria-prima, como falamos nesse vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=m7YPWzpR5Go&t=191s
    Hoje, ainda não temos ação de upcyling, porque ainda não chegamos a uma alternativa que seja efetiva, e estamos muito abertos a ouvir a rede. Toda contribuição é bem-vinda. Se você tiver uma ideia, um parceiro, se quiser empreender isso com a gente, é só chegar.
    A matéria-prima do copo foi pensada pela usabilidade (ser dobrável) e o cálculo do impacto foi analisado e chegamos a um resultado de impacto positivo do copo: com ele, a Fe Cortez já economizou 1.618 copos descartáveis em um ano (!) e isso é muita coisa. Estimamos que desde o lançamento até hoje, mais de 14 milhões de copos descartáveis tenham deixado de virar lixo com o uso do copo do M1L; e, fazendo uma média baixa, por indivíduo, 300 copos plásticos são economizados anualmente quando substituídos pelo copo M1L.
    Se olharmos o consumo diário de 720 milhões de copos descartáveis POR DIA, dá para perceber que ainda temos um longo caminho. Seguimos nessa batalha! O nosso propósito é conscientizar as pessoas para que elas usem cada vez menos descartáveis. O copo do Menos 1 Lixo é só uma das alternativas. Não somos um e-commerce, não somos uma loja, mas sim, nos preocupamos com toda a cadeia e não medimos esforços para melhorar.
    Desde o lançamento tivemos o registro de apenas 0,03% de problema com o copo, e mesmo assim, mudamos a matéria prima para que o produto fosse ainda mais resistente. E estamos juntando os copos que recebemos rasgados para quando tivermos essa solução. E já mudamos a matéria-prima, que não é mais comercializada pelo M1L desde abril.
    Todos que entraram em contato com a gente receberam um novo copo e pedimos o envio do copo rasgado para evitar que fossem parar no lixo. Quem por ventura não recebeu, foi por falha de operação e é só entrar em contato que vamos solucionar. Estamos estudando um novo destino para eles em conjunto com a fábrica. Acreditamos que pequenos hábitos transformam o mundo e que a cooperação é a mais importante das ferramentas. Estamos sempre à disposição para esclarecer qualquer questão a respeito do movimento e do copo do Menos 1 Lixo, contato@menos1lixo.com.br 💜

  13. Tô passada, engomada no cabide depois dessa postagem, pensei em comprar estava juntando minhas moedinhas mas depois do post, deixa pra lá.
    Obrigada pelo carinho e dedicação.

    1. OI Izabela,
      continue juntando suas moedinhas sim. Mas agora vc pode rever suas necessidades com calma. Caso seja o caso do copo te servir, será uma aquisição consciente. Isso que é o importante 🙂
      ELe é bom. Se vc tem as mesmas questões que eu, manda msg para eles.
      Boa sorte 🙂

  14. Eu utilizo uma caneca de plástico que ganhei de brinde porque penso sempre em reutilizar o que eu tenho em casa, ao invés de comprar algo novo. E o meu plano era comprar esse copo aí quando acabasse a vida útil da minha caneca, agora pensarei em outra solução para substituir.
    Obrigada pelo post, é muito importante essa transparência das marcas em relação aos produtos, e é um absurdo termos que pressionar as marcas para sabermos dessas coisas! Essas informações já deveriam estar em evidência desde o início da compra :/

    1. OI Luana, concordo com vc em tudo. Reutilizar primeiro o que já temos e pensar sobre nossas necessidades. Assim vc pode comprar o que quiser, mas pq vc precisa – consumo consciente 🙂
      Observe suas necessidades para fazer a escolha.
      Sim, acho chato e desgastante ter que pressionar. Mas vamos pensar positivo, quem sabe não sai coisa boa depois de levar as questões à público 🙂

  15. Karin,

    Sempre achei esse copo meio estranho…
    Quando era pequena eu usava na minha lancheira um de inox que também era retrátil.Até comentei com pessoas próximas da empresa (parceiros, consultores) sobre essa opção em inox. Todos desconheciam e achavam o copo de silicone super inovador. Mais uma vez me causou estranheza.
    Enfim, fiz uma busca no google e achei rapidamente os copos em inox. Não procurei profundamente para ver se temos opções brasileiras. A média de um copo de 240 ml está 25 reais com entrega.

    Beijos

    1. Oi Ivana,
      sim. Esses copos retráteis existem há bastante tempo. Conforme novos materiais são desenvolvidos, eles vão evoluindo também para outros tipos. Como digo no artigo, o copo é bom assim como sua causa. Só levantei questionamentos, como consumidora, e não fui atendida. Veja bem, pra quem indica o copo e tem pessoas te perguntando o que fazer com ele depois que rasga, por falta de informação no site… fica complicada minha situação. Tentei comunicação, não consegui e resolvi ir atrás das respostas eu mesma. Por isso fiz questão de deixar sugestões, uma vez que o objetivo geral é ter um copo maravilhoso que sirva de exemplo para o mundo 😉
      bjs

  16. Oi, gente! Agradecemos sempre o feedback que é fundamental para o nosso processo. O Menos 1 Lixo é um movimento de educação ambiental que completa três anos em janeiro e trabalhamos continuamente para melhorar o nosso copo, por isso já mudamos a matéria-prima, como falamos nesse vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=m7YPWzpR5Go&t=191s
    Hoje, ainda não temos ação de upcyling, porque ainda não chegamos a uma alternativa que seja efetiva, e estamos muito abertos a ouvir a rede. Toda contribuição é bem-vinda. Se você tiver uma ideia, um parceiro, se quiser empreender isso com a gente, é só chegar.
    A matéria-prima do copo foi pensada pela usabilidade (ser dobrável) e o cálculo do impacto foi analisado e chegamos a um resultado de impacto positivo do copo: com ele, a Fe Cortez já economizou 1.618 copos descartáveis em um ano (!) e isso é muita coisa. Estimamos que desde o lançamento até hoje, mais de 14 milhões de copos descartáveis tenham deixado de virar lixo com o uso do copo do M1L; e, fazendo uma média baixa, por indivíduo, 300 copos plásticos são economizados anualmente quando substituídos pelo copo M1L.
    Se olharmos o consumo diário de 720 milhões de copos descartáveis POR DIA, dá para perceber que ainda temos um longo caminho. Seguimos nessa batalha! O nosso propósito é conscientizar as pessoas para que elas usem cada vez menos descartáveis. O copo do Menos 1 Lixo é só uma das alternativas. Não somos um e-commerce, não somos uma loja, mas sim, nos preocupamos com toda a cadeia e não medimos esforços para melhorar.
    Desde o lançamento tivemos o registro de apenas 0,03% de problema com o copo, e mesmo assim, mudamos a matéria prima para que o produto fosse ainda mais resistente. E estamos juntando os copos que recebemos rasgados para quando tivermos essa solução. E já mudamos a matéria-prima, que não é mais comercializada pelo M1L desde abril.
    Todos que entraram em contato com a gente receberam um novo copo e pedimos o envio do copo rasgado para evitar que fossem parar no lixo. Quem por ventura não recebeu, foi por falha de operação e é só entrar em contato que vamos solucionar. Estamos estudando um novo destino para eles em conjunto com a fábrica. Acreditamos que pequenos hábitos transformam o mundo e que a cooperação é a mais importante das ferramentas. Estamos sempre à disposição para esclarecer qualquer questão a respeito do movimento e do copo do Menos 1 Lixo, contato@menos1lixo.com.br 💜

  17. Oi, gente! Agradecemos sempre o feedback que é fundamental para o nosso processo. O Menos 1 Lixo é um movimento de educação ambiental que completa três anos em janeiro e trabalhamos continuamente para melhorar o nosso copo, por isso já mudamos a matéria-prima, como falamos nesse vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=m7YPWzpR5Go&t=191s
    Hoje, ainda não temos ação de upcyling, porque ainda não chegamos a uma alternativa que seja efetiva, e estamos muito abertos a ouvir a rede. Toda contribuição é bem-vinda. Se você tiver uma ideia, um parceiro, se quiser empreender isso com a gente, é só chegar.
    A matéria-prima do copo foi pensada pela usabilidade (ser dobrável) e o cálculo do impacto foi analisado e chegamos a um resultado de impacto positivo do copo: com ele, a Fe Cortez já economizou 1.618 copos descartáveis em um ano (!) e isso é muita coisa. Estimamos que desde o lançamento até hoje, mais de 14 milhões de copos descartáveis tenham deixado de virar lixo com o uso do copo do M1L; e, fazendo uma média baixa, por indivíduo, 300 copos plásticos são economizados anualmente quando substituídos pelo copo M1L.
    Se olharmos o consumo diário de 720 milhões de copos descartáveis POR DIA, dá para perceber que ainda temos um longo caminho. Seguimos nessa batalha! O nosso propósito é conscientizar as pessoas para que elas usem cada vez menos descartáveis. O copo do Menos 1 Lixo é só uma das alternativas. Não somos um e-commerce, não somos uma loja, mas sim, nos preocupamos com toda a cadeia e não medimos esforços para melhorar.
    Desde o lançamento tivemos o registro de apenas 0,03% de problema com o copo, e mesmo assim, mudamos a matéria prima para que o produto fosse ainda mais resistente. E estamos juntando os copos que recebemos rasgados para quando tivermos essa solução. E já mudamos a matéria-prima, que não é mais comercializada pelo M1L desde abril.
    Todos que entraram em contato com a gente receberam um novo copo e pedimos o envio do copo rasgado para evitar que fossem parar no lixo. Quem por ventura não recebeu, foi por falha de operação e é só entrar em contato que vamos solucionar. Estamos estudando um novo destino para eles em conjunto com a fábrica. Acreditamos que pequenos hábitos transformam o mundo e que a cooperação é a mais importante das ferramentas. Estamos sempre à disposição para esclarecer qualquer questão a respeito do movimento e do copo do Menos 1 Lixo, contato@menos1lixo.com.br 💜

  18. Oi, gente! Agradecemos sempre o feedback que é fundamental para o nosso processo. O Menos 1 Lixo é um movimento de educação ambiental que completa três anos em janeiro e trabalhamos continuamente para melhorar o nosso copo, por isso já mudamos a matéria-prima, como falamos nesse vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=m7YPWzpR5Go&t=191s
    Hoje, ainda não temos ação de upcyling, porque ainda não chegamos a uma alternativa que seja efetiva, e estamos muito abertos a ouvir a rede. Toda contribuição é bem-vinda. Se você tiver uma ideia, um parceiro, se quiser empreender isso com a gente, é só chegar. A matéria-prima do copo foi pensada pela usabilidade (ser dobrável) e o cálculo do impacto foi analisado e chegamos a um resultado de impacto positivo do copo: com ele, a Fe Cortez já economizou 1.618 copos descartáveis em um ano (!) e isso é muita coisa. Estimamos que desde o lançamento até hoje, mais de 14 milhões de copos descartáveis tenham deixado de virar lixo com o uso do copo do M1L; e, fazendo uma média baixa, por indivíduo, 300 copos plásticos são economizados anualmente quando substituídos pelo copo M1L. Se olharmos o consumo diário de 720 milhões de copos descartáveis POR DIA, dá para perceber que ainda temos um longo caminho. Seguimos nessa batalha! O nosso propósito é conscientizar as pessoas para que elas usem cada vez menos descartáveis. O copo do Menos 1 Lixo é só uma das alternativas. Não somos um e-commerce, não somos uma loja, mas sim, nos preocupamos com toda a cadeia e não medimos esforços para melhorar.
    Desde o lançamento tivemos o registro de apenas 0,03% de problema com o copo, e mesmo assim, mudamos a matéria prima para que o produto fosse ainda mais resistente. E estamos juntando os copos que recebemos rasgados para quando tivermos essa solução. E já mudamos a matéria-prima, que não é mais comercializada pelo M1L desde abril. Todos que entraram em contato com a gente receberam um novo copo e pedimos o envio do copo rasgado para evitar que fossem parar no lixo. Quem por ventura não recebeu, foi por falha de operação e é só entrar em contato que vamos solucionar. Estamos estudando um novo destino para eles em conjunto com a fábrica. Acreditamos que pequenos hábitos transformam o mundo e que a cooperação é a mais importante das ferramentas. Estamos sempre à disposição para esclarecer qualquer questão a respeito do movimento e do copo do Menos 1 Lixo, contato@menos1lixo.com.br 💜

  19. Nossa me surpreende muito o questionamento sobre a qualidade do copo da Menos um Lixo , tenho alguns em casa desde que surgiram no mercado sem problema nenhum . Minhas filhas usam bastante e estão perfeitos.
    Conheço o trabalho e a seriedade com que a Fê Cortez conduz o Menos 1 lixo, apoio 100% e ao contrário do que foi dito achei o vídeo super explicativo. Vamos somar gente ! O que importa é que cada um ajude da sua maneira à redução do lixo , não curtiu o copinho ? Ok não compre!
    Só acho que por uma causa tão nobre devemos somar, ajudar com críticas construtivas e não tentar detonar um trabalho tão bacana.

    1. OI Fernanda,
      em momento algum eu detono causa nenhuma. Pelo contrário. Além de deixar claras as vantagens do copo, também diz questão de ressaltar que ele é bom sim em todos os comentários até agora. Minha questão não é a causa e nem a pessoa física. Essas, inegavelmente, importantes. Mas sim, uma questão que é tão importante quanto. O copo é um produto e existem leis de consumidor. Eu comprei o copo após ler sobre ele no site, em 2016. Já era sabido que ele não é reciclável e que iria rasgar eventualmente. Por tanto, dentro da comunicação, deveria constar isso. ANtes da aquisição, eu como consumidora tenho a direito de saber que ele não será reciclado e que terei que pagar por uma logística reversa. Pode parecer pouco, diante da quantidade de descartáveis que ele evita, mas dentro do meio da sustentabilidade, dos produtos que promovem isso e da lei do consumidor, tais informações são importantíssimas. Tentei conversar com a marca. Desde abril de 2017 que eu e outras pessoas tentamos, mas nunca fomos atendidas. Tenho certeza que vc, como consumidora já deve ter passado por essa situação. É chato! E tendemos a misturar as bolas, quando uma pessoa física representa uma marca. Mas, escrevi com mta calma, assim como pedi calma e carinho para os leitores e deixei claros meus questionamentos, assim como meus elogios tbm.
      Abs

  20. Como bem disseram , empreender no Brasil é difícil. Temos que questionar sim a qualidade dos produtos e serviços oferecidos . Mas vamos valorizar mais nossos produtos . O copo é bacana , eu tenho e está ótimo estado até hj. Ele teve um papel importante pq foi o que me fez começar a pensar em redução de lixo.

    1. Oi Marcelo, sim ele tem um papel importante e muitas vantagens. Nunca neguei isso e nem tiro os créditos do movimento menos 1 lixo, muitos menos das durezas de empreender no Brasil. Deixo isso claro no artigo. Mas eu, como consumidora de um produto, tento comunicação com a empresa desde abril de 2017 (eu e mais um monte de gente). Existe uma grande falha na comunicação. O copo não é reciclável aqui e isso deve ser informado antes de aquisição, assim como o fato de que, se ele rasgar, a pessoa deverá pagar pela logística reversa. Fora o gap na informação sobre a matéria-prima. Obrigada por compartilhar sua opinião:)
      ABs

  21. Oi, Karin… então, sigo seu blog há muito tempo, você foi uma das minhas referências quando comecei a viver uma vida com menos lixo e super não entendi essa postagem. Não entendo muito essa vibe “que bom que você bateu de frente”… Eu também sigo o Menos1Lixo, minha referência pra tantas outras dicas, tal como você… Esquisito quando na conversa que você deixou o print com a equipe, você elogia a parceria com o TT, mas detona a parceria no texto… não entendi. Sei como a indústria da carne é problemática pro meio ambiente, mas também sabemos que toda iniciativa de fazer as pessoas pensarem sobre o lixo é válida. E ela precisa ser feita nos espaços em que as pessoas não pensam nisso. Não sei bem como esse tipo de “competição” (você diz que quer “ajudar”, mas como essa publicação seria boa pra empresa?) contribui pra um movimento tão bonito que é o de diminuição do lixo e que cresce cada dia mais.. você publicou isso justamente no período do desafio, que eu achei tão e tão maravilhoso.. e bem conveniente. Isso desestimula uma galera a confiar em movimentos semelhantes ao seu, não? Sei bem como é difícil trabalhar com produtos e empresas 100% brasileiras e é um desafio muito bizarro. E super parabenizo a Menos 1 Lixo por se propor a isso e o seu tom desvaloriza uma iniciativa muito admirável. Outra coisa, não entendi qual a relevância da Fe Cortez ser “famosa” ou amiga de famosos.. isso não deveria ser ótimo? Quanto mais gente ela recrutar pro movimento, melhor.. Tem muita gente por aí que só valoriza o que passa na TV, que só se espelha nos famosos… é fundamental que essas pessoas também conheçam os problemas do lixo. Enfim, eu como seguidora (e admiradora), sempre vim ao blog pegar referências pra minha rotina e hoje fiquei bem confusa.. Um beijo, Marina

    1. OI Marina, tudo bem? Obrigada por compartilhar aqui sua opinião. Como vc sabe, já que me segue há um tempo, meu objetivo com o Por favor Menos Lixo são levantar questionamentos, para que possamos repensar nosso consumo. Em momento algum, eu tiro os créditos do movimento menos 1 lixo e nem da causa de batalha se sua fundadora. Até pq, esse artigo não se trata disso. Além disso não tem competição, pelo contrário. Eu uso o copo e ele faz parte do meu dia a dia, assim como indiquei ele várias vezes para pessoas. Eu inclusive vejo muitas vantagens nele tbm, como aponto no artigo. Minha questão é que desde abril de 2017 venho (eu e outras pessoas) tentando contato com a empresa a respeito da matéria prima do copo, e sobre sua reciclabilidade. Como bem diz o vídeo, o copo não é reciclável por inteiro. A parte de silicone não será reciclada e vai virar lixo. Minha questão não é se o copo evita descartáveis ou não, pois isso (além de ser um fato) outros copos fazem o mesmo. No entanto, já era sabido pela empresa que o copo não é reciclado no Brasil. Portanto, meu questionamento é: Por que a comunicacnao tratou o copo como reciclável, se ele não será reciclado! Isso poderia estar dito desde o início. Nada é perfeito, mas podemos sempre buscar cada vez mais soluções. Bastava a empresa dizer que estava buscando soluções para isso. A segunda questão é que a empresa também já sabia que o copo iria rasgar eventualmente. Logo, deveria ser dito que o consumidor teria que pagar o envio para a empresa, quando isso acontecesse. Se essas informações não são passadas ao consumidor ANTES da compra, ele está sendo privado de uma escolha. Minha questão é como consumidora. Não sou amiga e nem familiar de ninguém, e mesmo que fosse. Estou tentando comunicação com a empresa justamente para falar sobre isso e esclarecer, mas eles simplesmente não respondiam. Inclusive, isso poderia ser motivo de processo, uma vez que a metéria prima (que não é silicone, pois existe um termo específico) não consta em lugar nenhum e foi perguntado por consumidores que tbm não obtiveram resposta. Pode ser que o operacional da empresa tenha uma falha, mas isso é a empresa que tem que resolver. Veja bem, não estou falando do movimento, estou falando da empresa que tem um produto. Sobre o TT burguer, quando vi a promoção, não sabia que era somente para o copo da Menos 1 Lixo. Depois que me informaram sobre os termos da promoção e realmente não concordo. Por isso eu sugiro no artigo, que ela seja revista. Em todos os comentários de pessoas que se diziam decepcionadas, eu pedi calma e expliquei que o copo tem vantagens e aqui no blog tbm. Vc pode acompanhar. Inclusive peço calma e carinho para os leitores, pois sei que é um assunto que envolve uma pessoa querida. Mas a pessoa não tem nada a ver com a questão, mas sim a comunicação da empresa em relação ao produto. Tenho certeza que vc já se sentiu decepcionada com alguma empresa e sabe como isso pode nos levar a escrever comentários nas redes sociais. Por isso eu sempre respondi a todos de forma explicativa e sem incitar ódio em momento algum. Ninguém lucra com isso. Mas, tenho a certeza de que essa não foi minha postura, em momento algum. As coisas tendem a se misturar quando se envolve pessoa física a um produto. Peço desculpas se vc sentiu atingida por minhas palavras. Minha intenção sempre foi receber as respostas para meus questionamentos levantados, que considero pertinentes, uma vez que sou usuária copo.
      ABS, Karin.

  22. Karin, parabéns pelo cuidado e escolha das palavras. O Texto é bem argumentado apesar de conter uma pitada de acidez, de uma consumidora consciente acima da media, e que foi seguidas vezes ignorada, como reporta o seu relato no artigo. Se toda critica fosse propositiva e cuidadosa assim, o mundo tava bem melhor. O video em resposta do M1L e Fernanda Cortez, justifica muita coisa, esclarece (o que é ótimo), mas deixa de responder a varias criticas muito pertinentes. Porque não responderam seu publico, imediatamente?! Porque não recolheram os copos, se falam tanto sobre LNRS?! Não pode dizer que o copo é todo reciclável se não da pra reciclar no Brasil, né gente! Isso é uma informação fundamental, que precisa ficar clara antes da compra, para que o consumidor possa escolher! Jamais poderia ser negligenciada, sobretudo por serem um movimento de educação… nem todo consumidor esta engatinhando na consciência, somos minoria, mas estamos aqui. Assim como mandar outro copo, resolve o problema do consumidor, apenas o mantém quieto, mas faz o oposto de educar, que é o que o M1L se propõe, e acaba gerando mais um lixo e menos consciência… entendo que dizer isso pode enfraquecer o marketing, que faz-se o que é possível, dentro da realidade que temos, que é dureza empreender, que estamos em movimento para avançar, etc, mas se é um movimento de educação, não podemos reclamar, daqueles que ja fizeram o dever de casa, certo?! Aprender com as falhas é fundamental pra crescer e vejo pela resposta que se colocam dispostos. Ponto pro M1L! Acho que essa consultoria gratuita, o M1L deveria acolher e aproveitar. Ponto pro PFML! Todos ganham! Afinal foi graças as criticas, que fizeram o video em resposta. Tem gente que paga por isso, como paga pela publicidade, que foi feita de forma expontânea, pela própria Karin com seu copo, nas suas redes, influenciando suas leitoras a compra-lo! Compraram, ficaram insatisfeitas, perguntaram, não tiveram respostas, e foram cobrar daquela que as incentivou a comprar… como leitora, se tivesse comprado, acho que faria o mesmo, e como consumidora e produtora de conteúdo, de sustentabilidade, eu também estaria cobrando o M1L. Adorei as sugestões de Upcycling, do artigo! Eu acho que a M1L deveria promover um festival de talentos, nas suas redes, convidando seus seguidores a fazerem arte com o material. Seria uma iniciativa bem bacana, e um gesto nobre de reconhecimento de suas limitações e desafios a serem superados, com arte, criatividade e interação com o publico… Anotem minha sugestão, aí! Não é porque o M1L é um movimento muito bem intencionado, com resultado inconteste, importante, que não pode ser criticado, né?! Aliás, pelo contrário! Deve se esforçar pra se aprimorar e ser exemplo em suas atitudes… o que mostram estarem dispostos, nas muitas respostas postadas aqui, nos comentários… mas poderiam ter respondido antes, o que os pouparia dessa exposição. Como diria minha avo: “A arvore que da mais frutos, é também a que leva mais pedrada”. Justo! E quanto mais crescerem, pior fica. Ninguém esta isento de criticas so porque o que faz é nobre… e é, e a Karin reconhece isso aqui, diversas vezes, mas com acidez sim (porque não?!)! O M1L é um movimento de educação ambiental, mas que vende copos, e se vende qualquer coisa, deve estar comprometido com seus clientes, com máxima transparência, sobretudo por se colocar como exemplo a ser seguido, para não confundir nem promover a deseducação que o greenwashing promove. Hoje há pessoas se aproveitando do modismo da sustentabilidade, pra ficar bem na fita, posar de bonzinho, sem lastro. O que é um perigo. A marca ganha publicidade espontânea de muitos famosos, porque é um movimento de educação, vende, lucra, como qualquer empresa e usa o movimento como escudo pra não ser criticado como produto?! Não ne?! Claro que ha dificuldades e percalços, no caminho, mas vamos lá! Uma crítica construtiva é sempre muito bem vinda, pra quem tem humildade e esforço, e sei que o M1L tem, de sobra! Seu caminho ate aqui comprova. Vamos assimilar! Assim como considero que o artigo foi muito elegante, mesmo diante de tanta falta de atenção da marca. Nunca vi essa elegância em SAC de telemarketing, para reclamações. Quem acompanha a Karin desde o começo, sabe o quanto se esforça, questiona e educa, e sabe também o quanto é árduo fazer esse trabalho de cutucar as empresas e cobrar informação e ação. Tem que ser chata mesmo, muitas vezes. Sorry! So na sua Timeline do Instagram, contei 9 fotos do copo, falando bem dele, incentivando o uso, espontaneamente, e apenas uma criticando. Eu também acompanho o M1L ha um tempo. Um movimento importante na tomada de consciência do consumidor. Não comprei o copo, porque ja tenho um que me atende bem, na minha realidade e é inteiramente reciclável, mas comprarei assim que os problemas forem sanados (e sei que serão!) e postarei nas minhas redes. Quem estuda sobre sustentabilidade, a fundo, entende a importância do trabalho de ambas, tanto da Fernanda, na ecologia rasa, que fura a bolha do grande publico, despertando os sonâmbulos e falando pra quem nem pensa nisso, quanto o da Karin, na ecologia profunda, que aprofunda o tema com pesquisa, questionamento e coerência. Nota-se o quanto o M1L também cresceu inspirado pelo conteúdo da Karin! Nota-se o quanto a Karin ganhou, em exposição, ao se aproximar da Fernanda e ao M1L. Li o artigo da Karin no Blog M1L! Como eu disse quem acompanha ambas, sabe. E que bom! Antes era so foto de copo, agora incentivam a fazer kit desperdício zero, trazem informações, e fazem videos educativos, que não faziam antes. Acredito que unindo esforços e trocando, pode-se ir longe… percebo que o M1L ficou desconfortável com a critica, e que muitos de seus seguidores vieram aqui e no insta, defende-los sem ter o cuidado de ler o artigo inteiro. Perderam uma bela oportunidade de compreender melhor o tema. Eu conheço a Fernanda, eu conheço a Karin, eu trabalho com sustentabilidade, também. Aprendo com as duas, me inspiro na paixão das duas, na sagacidade com que usam suas redes. Acho que ha na critica um tom de ressentimento totalmente compreensível. E ha nos comentários do M1L boa vontade para seguir aprimorando. Como jornalista, celebro que exista todo esse debate que tanto enriquece, aqueles que querem mais informação. Aguardo um desfecho dessa historia, com a união das partes numa resposta composta a 4 mãos, promovendo dialogo e abertura de lugar de fala, o que nos trará um novo e importante capitulo da sustentabilidade, ate agora pouco conhecido: a sustentabilidade social afetiva, que promove dialogo, paz e exemplo a todos. Anotem essa mais essa ideia aí!
    Boa sorte meninas!

  23. Esses copos que rasgaram não vieram do 1 lote que já foi aperfeiçoado?

    Me entristece essa discussão de lados similares que gera conflito entre movimentos que defendem as mesmas causas. 🙁

    Acompanho de perto o trabalho da Fê cortez no Menos1lixo e no nosso convívio posso testemunhar sua dedicação em levar consciência ao público acerca dos nossos hábitos de consumo.

    Ela nunca precisou da causa para vender nada . Pelo contrário, usa sua projeção para levar a mensagem e informação para o público.

    Meu copo nunca apresentou defeito assim como das dezenas de pessoas que o utilizam diariamente também.

    Não podemos ser tão radicais com um produto que falhou uma vez…
    seria hipocrisia diante da nossa permissividade com tantos outros bens nada sustentáveis que ainda insistimos em consumir.

    O que o movimento menos1lixo diria se tivesse direito de resposta aqui?

  24. Esses copos que rasgaram não vieram do 1 lote que já foi aperfeiçoado?

    Me entristece essa discussão de lados similares que gera conflito entre movimentos que defendem as mesmas causas. 🙁

    Acompanho de perto o trabalho da Fê cortez no Menos1lixo e no nosso convívio posso testemunhar sua dedicação em levar consciência ao público acerca dos nossos hábitos de consumo.

    Ela nunca precisou da causa para vender nada . Pelo contrário, usa sua projeção para levar a mensagem e informação para o público.

    Meu copo nunca apresentou defeito assim como das dezenas de pessoas que o utilizam diariamente também.

    Não podemos ser tão radicais com um produto que falhou uma vez…
    seria hipocrisia diante da nossa permissividade com tantos outros bens nada sustentáveis que ainda insistimos em consumir.

    O que o movimento menos1lixo diria se tivesse direito de resposta aqui?

  25. Também tive uma experiência péssima com meu copo desta marca. Ele derreteu no microondas. E a empresta sempre com aquele atendimento hipocrita-apatico que da nos nervos. Isso aconteceu ha tempos e eu até hoje não superei.

  26. Pelo visto algumas pessoas não aprenderam a separar o pessoal do profissional e todas as que não entenderam/quiseram entender os argumentos da Karin, muito bem embasado em LEIS, inclusive, me pareceram fãs incondicionais da dona da marca e no fim o discurso delas pra mim foi “não importa que tenha havido problema com o produto dos outros já que o MEU não teve, nem omissão de informações por parte do marketing, nem falhas de comunicação, pois a Fê é uma pessoa linda e não merece críticas” :/ Sério isso?? Por mais que o copo economize não sei quantos mil descartáveis, no final ele também vira lixo e detalhe, sem lugar pra reciclar. Isso meu copo inox já faz, obrigada. Parabéns Karin, pelo excelente texto, te admiro ainda mais pela sua coragem e compromisso com seus leitores acima de tudo. E vamos combinar que esse vídeo explicação só saiu pela pressão dos consumidores né! Será que eles teriam mudado a matéria prima sem o feedback negativo? Sejamos coerentes sempre! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *